Mitologia Nórdica/Germânica


Olá pequenos, espero que estejam gostando das matérias sobre mitologia, a passada, foi sobre a Grega, agora vem a Nórdica/Germânica, ou mesmo Viking (minha preferida), aquela que vem de uma era antes do cristianismo, e depois do paganismo.

 Brisingamen


  O artefato o qual se diz o mais bonito que já foi feito. Pertencente a Freya, Deusa que tinha as lágrimas transformadas em ouro, conhecida por ser a entidade do amor (Em todos os sentidos) e da riqueza, além de ser a líder das Valquírias. (É uma das personagens mais populares dessa mitologia.)
  O colar, podia ser usado como tal e também como cinto, tinha o poder de encantar homens ou qualquer outro ser que nele colocasse os olhos. Feito por quatro anões irmãos, Alfrigg, Berling, Dvalin e Grer, com os que Freya passou cada um uma noite, assim conseguindo-o.
  Toda história também trás a explicação mística dos nórdicos para o inverno e o verão: O inverno seria o período de quando Freya, se vê sem o colar (pois infeliz, ela trás escuridão, tornando o mundo gélido), pois teria feito um trato com Hulda, para que pudesse sair de Dreun (depois que Loki roubou seu precioso e Hearhden, o poderoso ferreiro dos deuses, o resgatou para ela.), já que Hulda teria pedido o colar para deixá-la passar (Freya se negou a dá-lo), o trato consistia em que durante 6 meses, o Brisingamen ficaria com Loki(Deus do fogo), e seis meses com Freya, momento em que ela estaria feliz e vibrante, correspondente ao verão.

Thor vestido de mulher.

Thor, filho de Odin, o grande Deus supremo de Asgard. Considerado o mais forte entre Deuses e Homens. Ostenta um martelo mágico, chamado Mjolnir, seu principal artefato mágico.  Descrito como um belíssimo guerreiro de longos cabelos e barba ruiva, detentor de apetite voraz, sede incontrolável, voz estrondosa e penetrantes olhos que chispavam como fagulhas.
  Uma dia, quando Thor estava dormindo depois de um gigantesco banquete, um visitante indesejado entrou e roubou seu martelo mágico. Quando acordou, Thor teve um acesso de fúria, se agoniando, tendo em mente que sem o Mjolnir ele não seria nada.
  A pedido do Deus, Loki foi em busca do culpado, e descobriu ser o rei Thrym, que reconheceu ter roubado, mas que apenas devolveria caso Freya, (irmã de Thor) se casasse com ele. Freya não aceitou, e ficou furiosa. Foi então que Heimdall (Vigia e guardião da ponte que levava até Asgard) deu a idéia de que Thor se disfarçasse de mulher,e  ir no lugar de Freya, este só concordou porque Loki foi junto, como padrinho do casamento e representante de Asgard.
  No decorrer do encontro no reino de Thrym, por várias vezes o rei desconfiou da Deusa, como uma mulher poderia comer tanto e ter dentes tão afiados, além dos olhos ardentes como os que tinha. Loki, com toda sua esperteza, disfarçava os imprevisto a cara de pau, respondendo que a mesma passara dias sem comer, se tão ansiosa com o casamento, e que seus olhos refletiam o fogo da paixão em seu interior.
  Quando o cerimonial ia se iniciar, o rei Thrym mandou que trouxessem o martelo para que o casamento se realizasse, foi então que Thor, vendo seu querido martelo, se desfez do disfarce e empunhou Mjolnir, derrotando sozinho todos naquele reino.

Odin, os corvos e os lobos.

É muito comum vermos retratados junto ao Deus, dois corvos, e dois lobos. Os caninos, são Geri e Freki, símbolos da gulodice, que o acompanham em suas caçadas e lutas, alimentando-se dos cadáveres dos guerreiros. Uma amostra da ‘gula’ de Odin, em matar seus oponentes.Os corvos em seus ombros, Munin e Hugin, a sussurrar-lhe o que viram e ouviram por todos os cantos.
  Costuma-se dizer dos que tem como toten, o corvo, que são mensageiros abençoados de Thor. Que é o caso da que os fala.








Dica: Para aqueles que curtiram esse pedacinho dos Vikings, vejam o site http://www.tavernasadica.com.br/   um bom humor com a brutalidade nórdica de sempre. Eu adoro, espero que também gostem.


 

2 comentários:

Tiago Borges disse...

Caramba, nunca tinha lido nada sobre isso, embora eu já tenha percebido que a cultura nórdica, por algum motivo, me atrai.

Como você começou a se interessar por essas coisas?

Abçs,

http://cafeincidental.blogspot.com/

barbaranonato disse...

Muito interessante. Esse é um tipo de tema que me envolve devido ao conteúdo místico, como se fosse recheado de encantos.
Adorei o artigo. Nunca tinha lido a respeito e a história do colar me encantou!

Postar um comentário