A vez

Me arranje sua mão
Deixe-me tocá-la
Deixe-me decifrá-la
Porque o céu me disse
As runas gritaram
Eu mal pude entendê-los
Mas se houver algo mais
Não será de meu espanto
Me faça adormecer
Não me deixe ver
Sequer teus olhos
Assim, talvez um dia
Eu possa saber
O que é você

1 comentários:

Magalli disse...

Adorei o layout, adorei as cores, adorei o poema, definiria ele como: sutil (mas também carinhoso). E a frase final é o que torna tudo tão musical: "Assim, talvez um dia
Eu possa saber
O que é você"

Enfim, são lindo versos.

PS: Encontrei seu blog numa comunidade, era pra outra pessoa comentar nele, mas sou enxerida e fico olhando todos, e parei aqui.

meu blog: http://www.mundomudoouvidossurdos.blogspot.com/

Postar um comentário